domingo, 8 de março de 2015

UMA MULHER COMPLETA - por Anjos Urbanos




Uma mulher completa

Não é meia lua
nem é meia taça
É poeta

Não é poetisa

nem mona lisa

Não sorri discreta
de canto de boca
Gargalha louca
e direta
Uma mulher inteira
não é sua esposa
nem minha
Ela repousa livre no infinito
nem princesa nem rainha
Foge ao mito e pousa
como mariposa
Que do casulo frágil onde a desenho
voa, com seu próprio empenho
em seu próprio rito
Uma mulher total
não é menina, mãe ou irmã
Nem namorada ou amante
é o sol da manhã
A paisagem distante e errante
Que não se revela
Não é a nudez de uma tela
calma
Mais ainda mais bela
Alma.

Anjos urbanos
@Direitos reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário