domingo, 30 de março de 2014

A RODA - em Biodança



 A RODA 
- em Biodança -


A roda, em Biodança, assim como em inúmeras práticas de movimento, assume as mesmas qualidades simbólicas universais do círculo,  representando a totalidade, a perfeição, a eternidade , o dinamismo psíquico, o mundo manifestado e o movimento cíclico . A roda instala o sentido de unidade e de proteçãoFunciona como um salão de espelhos onde, no outro, podemos ver a nossa própria alma refletida, o si mesmo manifestado, encontrando-se vinculada também ao simbolismo da mandala e do uroboros, da meta equânime a ser alcançada, a conjunctio, a união dos opostos. Ela roda é uma unidade muito mais forte do que o resultado da soma das forças individuais.

 


Quando uma roda entra em movimento, ali está uma representação do micro mundo onde todos estão na mesma posição e voltados para o mesmo ponto. Tudo ali dentro é uma coisa só, circundada e ilimitada. Ela implica uma idéia de movimento contínuo, o que remete ao ciclo do tempo, ao movimento perpétuo de tudo que está vivo, à trajetória dos planetas em torno do sol e ao grande ritmo do universo.

Em seu aspecto luminoso, nos traz a sensação de pertença, acolhimento, desafio e virtuosismo.  Em seu aspecto sombrio nos traz o risco da mesmice, da inércia, do medo da mudança e do vício.

Suas inúmeras qualidades instalam o espaço sagrado onde grandes transformações podem acontecer, pois funciona como um caldeirão alquímico de celebração à eterna dança das esferas pessoais e/ou coletivas, à singular complexidade do silêncio pessoal ou do som essencial do vazio do mundo.



terça-feira, 25 de março de 2014

"CUATROMANOS" - massagem à quatro mãos



 "CUATROMANOS"
Margarida França e Diane Portella



O nosso cérebro é uma máquina complexa que vem evoluindo ao longo dos anos e que, dentro da sua imensa capacidade, se debate com algumas peculiaridades. Por exemplo: seus dois hemisférios, que têm especificidades diferentes, não conseguem captar estímulos simultâneos dos dois lados do corpo. Se você colocar simultaneamente as duas mãos, uma numa bacia com água gelada e a outra numa bacia com água quente, verá que não conseguirá identificar a temperatura das duas ao mesmo tempo. As duas lhe parecerão “neutras” – cairão numa zona desconhecida para nossa super máquina pensadora. É uma experiência muito interessante e fácil de fazer. Em situações assim, nosso cérebro se rende, entrega-se, não pensa – apenas permanece oxigenado e presente, o que o relaxa e abre espaços para novos estados da consciência.

Agora imagine isto numa massagem a quatro mãos. Assim é a massagem "CUATROMANOS" desenvolvida por Margarida França (Tui Ná) e Diane Portela (Californiana). Estimulação qualificada, ambiente propício, um tempo só pra você, profissionais habilitados e o corpo inteiro sendo tocado simultaneamente em toda sua superfície. Pense enquanto lê, porque o resultado é um relaxamento em tão profundo que nenhum cérebro consegue ficar de plantão. Assim, além dos já conhecidos benefícios da massagem tradicional, a massagem a quatro mãos agrega, entre outros benefícios, a redução do fluxo de pensamento, a diluição de continente físico, o mergulho em vivência oceânica, promovendo profundo relaxamento, excepcional bem estar e integração psicofísica.

Experimente! Marque sua "CUATROMANOS" e conheça um novo conceito em massagem.

segunda-feira, 10 de março de 2014

NÃO DÁ MAIS PRA VIVER COMO BONSAI


PROJETO EVOLUÇÃO

“A vida nos tem dado o potencial para crescermos como árvores, ramificarmos, florescermos e darmos frutos, mas temos desenvolvido uma cultura bonsaica. Uma civilização sustentada pela poda sistemática dos potenciais humanos. “

Carlos Garcia

Este trabalho, criado pelo Professor Carlos Garcia, é uma experiência de encontro do indivíduo com o poder das suas próprias raízes, com a força do tronco, com a abrangência dos galhos, a beleza das flores e a sacralidade dos frutos pessoais e utiliza a árvore como metáfora essencial para uma investigação profunda da evolução e crescimento humano numa visão prospectiva.
É um questionamento vivo sobre como desenvolvemos o nosso projeto de vida.
Em que terreno eu cresci?
Onde estão e como são minhas raízes?
Que direção
eu tenho dado a minha vida?
Eu tenho mostrado o melhor de mim?

Existem certas perguntas existenciais para as quais nem sempre temos respostas. Assim, praticando movimentos plenos de significado, estaremos numa rota de encontro com inúmeras possibilidades, entre elas a descoberta de algumas dessas respostas.

As raízes...
Enraizar é ter bases e solidez para o crescimento.
O talo...
Consciência do próprio eixo, da força pra crescer com solidez e estrutura.
Os galhos...
São os caminhos que tomamos na vida: relações, família, profissão, arte, amizades...
A flor...
Florescer é começar a mostrar a beleza (depois de um processo interior) e a essência (perfume): Epifania.
Os frutos...
São a realização de cada florescimento em resultados concretos: a realização profissional, uma relação, um projeto, todos têm um gosto, um sabor, quando são o resultado de um crescimento, quando são
consequência de um florescer.

         A Biodança é a metodologia fundante deste Projeto e abre possibilidades de contato com impedimentos/medos/bloqueios para o desenvolvimento pessoal voltado para o futuro, para o que está adiante do agora.


“As vivências que se relacionam com o sistema evolutivo têm como referente arquetípico, a semente original e a árvore da vida enfocando todos os níveis de crescimento até alcançar a maturidade.

Com esta maratona buscamos contribuir com elementos que facilitem ao participante vincular-se com seu processo evolutivo e, assim, potencializar os elementos que tenham ficado em segundo plano pelas circunstâncias da vida.”
         Carlos Garcia

DE 01 A 04 DE MAIO - Em Abaetetuba - Porto Sauípe - Ba
Facilitado por Hilda Nascimento (handragora@hotmail.com)